terça-feira, 13 de setembro de 2011

Lá, Lá, Lá

Uma nota que precede: Ganhei esse texto de presente de aniversário, ele foi escrito pelo meu querido amigo Fernando Ananias, um escritor a ser descoberto.
----------------------------------------------------------------------------------------------------

Os pés descalços molhando-se na grama indo embora sozinhos, o salto nas mãos, sua beleza cansada de fim de festa. E como é linda a literatura encarnada nas voltas do cabelo. Tão linda, sem saber que a gente te namora. Que a cercamos todos os dias, atraídos pelo sossego alegre da sua paz.
Lay, Lay, Lay. Sete tons alaranjam suas luzes. Seu olhar de risada, seus dentes que riem, sua fala encantada. Toda a sua cor é riso. E tudo o que diz os derrete, aqueles que a amam, que a entendem, que se poetizam em você. A alegre calma que leva o brilho das palavras ao rosto, a energia de dança. O humor certeiro, apressado como uma flor com horário marcado com o sol. Sol. Dó, ré, mi, fá. . Bem longe, onde as Ninas se nefelibatam. Si.  Se as sete notas fossem gente e te abraçassem fazendo cócegas de amor, seria você que riria.  Seria você, atriz anônima, se fazendo aérea, levitando na felicidade de ser Helena.
Quando falta o doce, sei que escreve no sopro de um balão. Dedilhando leveza na página branca, fazendo o violão gargalhar. Tomando doses de descalmapax, descontrole em frascos bem pequenos. Curtos e vigorosos como os seus escritos. Branco no cinza, você é crônica em poesia.
Agora, Laysa, diga, bem engraçada, com seu falar encantado, o que quer. Nós traremos. Já trouxemos. Vamos voar.
Por: Fernando Ananias
Carinhosamente encomendado por todos que te amam

6 comentários:

Telmo Olímpio disse...

Lindo e Sensível. Quem sabe Laysa quando eu estiver velhinho tenha capacidade suficiente para lhe dar um presente assim. Um beijo e tudo de bom...

Deborah disse...

Ah, muito genial, dá vontade de ler várias vezes. Só uma pessoa que me namora pra escrever desse jeito... HAHAHAHA. Mas que nem o Telmo, quando eu tiver bem velinha talvez tenha capacidade de lhe dar um presente assim. Imagina, daqui 50 anos o Telmo e eu chegando com um conto de uma lauda e o Fernando com o livro de 500 páginas só sobre você... enfim, te amo vizinha patricinha.

Laysa Menezes disse...

Dá vontade mesmo, Deby. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, eu vou estar com você e o Telmo, na invisibilidade, enquanto o Fernando estará na ABL. Também te amo, vizinha doida.

Carine disse...

Ai que lindo! *-* Com esse eu casava amiga! Kkk.. Me apaixonei por esse! Se você não casar eu caso! Kkk.

Laysa Menezes disse...

menina, ele tem namorada, que por acaso comentou aqui em cima kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. APAGUE O FOGO. kkkkkkkkkkkkkk

Tia Luluzinha disse...

Laysa, um amigo desse eu queria pra vida toda rsrsrsrsrsrs!!!bjus